fbpx

HPV – Que bicho é esse?

Blog

PERGUNTAS E RESPOSTAS

HPV, o quê?

HPV é a sigla de papilomavírus humano. Existem mais de duzentos tipos diferentes de HPV, que são identificados por meio de números como, por exemplo, HPV 6, HPV 11, HPV 16, HPV 18, etc.

A maioria dos HPV , quando contraídos, não apresentam sintomas e desaparecem do organismo espontaneamente.

Contudo, quatro tipos de HPV causam a grande maioria das doenças relacionadas às infecções. Os tipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero, 87% de câncer do ânus, 60% de câncer de vagina e 50% de câncer de vulva. Já os tipos 6 e 11 causam aproximadamente 90% das verrugas genitais.

Por que a infecção pelo HPV preocupa?

O câncer do colo do útero faz 500 mil vítimas no mundo a cada ano. E é a segunda maior causa de morte por câncer no mundo entre mulheres de todas as idades.
É a DST mais frequente, cerca de 50% da população sexualmente ativa vai entrar em contato com o HPV em algum momento da vida.

No mundo todo, acredita-se que aproximadamente 30 milhões de pessoas tenham verrugas ocasionadas por HPV, que aproximadamente 10 milhões de mulheres tenham lesões intra epiteliais de alto grau no colo uterino e que existam 500 mil casos de câncer do colo uterino.

O INCA (Instituto Nacional do Câncer) informa a ocorrência de 18.000 casos novos de câncer do colo uterino no Brasil a cada ano, e que aproximadamente 4.000 mulheres morem de câncer do colo uterino no Brasil.

Quais as formas de prevenção contra o HPV?

Uso de preservativo e vacinação.

Existe mais de um tipo de vacina contra o HPV?

Existem dois tipos de vacina contra HPV, a bivalente e a quadrivalente. A bivalente, comercialmente conhecida como Cervarix, é produzida pelo laboratório Glaxo Smith Kline e pode ser administrada em mulheres a partir dos 9 anos de idade, sem limite de idade. A quadrivalente, comercialmente conhecida como Gardasil, é produzida pelo laboratório Merck Sharp & Dome e pode ser administrada em homens e mulheres dos 9 aos 26 anos de idade. Ambas são profiláticas, os seja, tem cunho preventivo e não terapêutico.

A vacina bivalente previne contra os HPV 16 e 18, que são oncogênicos, ou seja, causam câncer. A vacina quadrivalente previne contra os HPV 16 e 18 e também contra os HPV 6 e 11, que são condilomas, ou seja, verrugas genitais.

Qual das duas é melhor?

“Ambas são excelentes e cumprem o seu papel principal, que é prevenir o câncer de colo do útero”, afirma Neila Góis Speck, professora do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O médico é quem deve determinar qual delas escolher com base no histórico de saúde da paciente e de sua vida sexual. Não recomenda-se tomar as duas em hipótese alguma.

Vide tabela abaixo para eficácia das vacinas:

VACINA

LESÃO

EFICÁCIA DA VACINA

CERVARIX

(BIVALENTE)

NIC3+*, causado por HPV 16, 18

100%

NIC3+, causado por demais tipos de HPV.

93,2%

GARDASIL

(QUADRIVALENTE)

NIC3+, causado por HPV 16, 18

100%

NIC3+, causado por demais tipos de HPV

43%

HPVs 6 e 11 (verrugas genitais)

99%

FONTE: MUNOZ, N. et AL. Impacto f Human Papillomavirus (HPV)-6/11/16/18 Vaccine on All HPV-Associated Genital Diseases in Young Womem. J Natl Cancer Inst, 102(5): 325-39,2010.

*NIC é a terminologia usada para classificar as lesões pré-cancerígenas, de grau 1 a 3.

A vacina pode proteger contra outros tipos virais de HPV além dos tipos contidos na vacina?

Sim. Os estudos mostram que existe proteção cruzada, ou seja, a vacina protege contra outros tipos de HPV. A tabela acima mostra a taxa de proteção de cada vacina para NIC 3+ causados por outros tipos de HPV (proteção cruzada).

Qual o melhor momento para se vacinar?

O ideal é vacinar-se antes do início da vida sexual, a partir dos 9 anos de idade, quando ainda não houve nenhum risco de exposição ao vírus. Além disso, quanto mais jovem o organismo, mais anticorpos ele produz, aumentando a proteção. A recomendação do Ministério da Saúde é tomar até os 26 anos. Porém os especialistas afirmam que mulheres de todas as idades também devem se vacinar.

Como a vacina funciona?

A vacina estimula a produção de anticorpos contra o papilomavirus humano. Desta forma, o organismo eleva o nível de anticorpos e impede que esse tipo de vírus de instale e se multiplique.

É preciso dose de reforço?

“Pesquisas apontam que a imunidade contra os vírus presentes na vacina dura por pelo menos dez anos”, afirma Rosa Maria Neme, ginecologista de São Paulo. Isso leva a crer que não haverá a necessidade de tomar a vacina mais uma vez na vida.

Se tenho HPV posso tomar a vacina?

A vacina tem cunho preventivo e não profilático, ou seja, ela não trata HPV já contraído.

É importante fazer algum exame antes de ser vacinado? Preciso saber se tenho HPV?

Não é necessário nenhum exame antes de ser vacinado,
Porém nada impede que antes da vacinação seja realizado exames como a pensicopia, colposcopia e Papanicolaou para saber se tem ou não algum tipo de infecção pelo HPV.

Quem pode ser vacinado?

No Brasil está aprovado pela ANVISA o uso da vacina para HOMENS E MULHERES.

A Bivalente pode ser aplicada somente em mulheres a partir dos 09 anos de idade, sem limite de idade.

A quadrivalente pode ser aplicada em homens e mulheres dos 09 aos 26 anos de idade.

Informação e vacinação são as melhores formas de prevenção! Converse com o seu médico sobre a prevenção da infecção pelo HPV e BRAVACINE-SE!

Fonte:

Instituto do HPV. Guia do HPV. http://www.incthpv.org.br. Acesso em setembro de 2013.

World Health Organization. Executive summary: the state of world health. Disponível em http://www.who.int. Acesso em setembro de 2013.

PARKIN, DM; et al. Global câncer statistics, 2002. CA Cancer J Clin.

Post anterior
CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA O HPV – ‘Quando eu me protejo, eu te protejo.’
Próximo post
Curta suas férias com tranquilidade

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.
Menu